CDL INFORMA

NOTÍCIAS

06/11/2018 08:58

Nova 'Serra Pelada de MT' atraiu até estrangeiros, mas só 10% deve conseguir ouro

  • Fonte: Fabiana Mendes/Olhar direto
Foto: Reprodução

Sob a perspectiva de mudar de vida, muitas pessoas de outros estados e até mesmo de países vizinhos deixaram seus lares e empregos e seguiram até o município de Aripuanã (a 883 quilômetros de Cuiabá), onde há cerca de 20 dias espalhou-se informações de que haveria uma nova “Serra Pelada” em Mato Grosso. O prefeito, Jonas Canarinho, no entanto, disse em entrevista ao Olhar Direto, que somente 10% dos que se aventuraram na Fazenda Dardanellos conseguiram ouro.

“A maioria viu que não existe tudo aquilo de ouro e está indo embora. A evasão está muito grande, as pessoas que vieram atrás do ouro, acredito, que só uns 10% conseguiram atingir o objetivo, que era tirar algum ouro. O restante ninguém vai mais. Irão voltar para as atividades normais, porque muitos abandonaram o emprego na cidade. Teve empresas que ficaram inoperantes. Mas já esta passando este ciclo e a cidade vai correr nos trâmites normais daqui alguns dias, isso é tudo questão de tempo”, afirmou.

Munidos de picareta, marreta, punção e pá, muitas pessoas seguiram para a propriedade privada às margens da MT-208 sem uma estratégia definida. Eles ensacam o maior volume de terra que conseguem carregar para chacoalhar na bateia de maneira circular e tentar extrair algumas gramas de ouro. “Tem exemplo de pessoas que pegaram caçambas de terra, outros pegaram várias caminhonetes para tirar lá de dentro e não deu nada de grande, não deu ouro nenhum”, ponderou.

As chances de riqueza trouxeram, além de moradores do interior de Mato Grosso e de outros estados brasileiros, também atraiu estrangeiros. “De todos estados, estava vindo gente até de outros países como Peru, Suriname. Já tinha gente vindo pra cá. Agora que estão sabendo da real situação de lá, estão mudando este conceito, porque diziam que era uma Serra Pelada, mas lá não é uma área que tem 100, 200 hectares de ouro”.

O chefe do executivo também explicou que as informações sobre uma nova “Serra Pelada” se espalharam através das redes sociais. “As redes sociais disseminam de uma forma muito forte. Isso ai foi disseminado pelas redes sociais. Claro que quem deve ter chegado primeiro, deve ter pego uma grande quantidade de ouro, estava fácil. As pessoas que estão chegando agora não estão tendo a mesma oportunidade”, relatou.

Garimpos ilegais

Este não é o primeiro garimpo ilegal do município. Em julho de 2017, ao menos 21 pessoas foram presas por atuação na exploração de minérios em uma área de garimpo clandestino.

Os presos foram flagrados explorando a área localizada a 18 km da cidade, onde aproximadamente 10 alqueires de floresta amazônica foram devastados sem qualquer avaliação de impacto ambiental. Os garimpeiros reviraram o solo e subsolo à procura de metais preciosos.

O prefeito disse que o município possui muitos tipos de minérios, a ausência do Governo, porém, obriga as pessoas que não tem oportunidade ou não possuem escolaridade a trabalhar nestes locais de maneira ilegal.

"Na verdade lá tem muito ouro, muito minério. Automaticamente aquelas pessoas ali, que estão à procura, acham ouro fácil e automaticamente eles vão para cima. “Tem muitos garimpeiros da década de 80, que estão desamparados, não tem nenhuma área registrada em nome deles, o Governo nunca deu um tipo de apoio para eles, nunca acharam uma área equivalente para eles fazerem um trabalho mais rudimentar ou financiar alguma linha de crédito para que eles consigam fazer o registro e trabalhar no sistema industrial. A ausência do Governo é o que acaba obrigando essas pessoas que não tem escolaridade, uma formação acadêmica, uma oportunidade, acabam sendo atraídos para um lugar desses. Inclusive, não só no município, mas em todo Brasil”, finalizou.

Comentários

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Comentar