CDL INFORMA

NOTÍCIAS

12/07/2018 15:29

Taques ironiza e lembra que Mauro "aposentou" dois juízes por fraudes em MT

Governador ainda rebateu acusação de que teria influência no Judiciário para prejudicar ex-prefeito

  • Fonte: FolhaMax
Foto: Reprodução

O governador Pedro Taques (PSDB) comentou com ironia, na manhã desta quinta-feira, a sentença de uma juíza que suspendeu o leilão de uma mina de propriedade do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), que é pré-candidato ao Governo do Estado. 

De acordo com o chefe do executivo estadual, o democrata, seu provável adversário nas eleições deste ano, já conseguiu ‘aposentar’ dois juízes do Trabalho por fraudes judiciárias em ações em que teria sido beneficiado.

“Acho que é a segunda fraude. Aliás, o ex-prefeito de Cuiabá já conseguiu que dois juízes do trabalho se aposentassem por fraudes à Justiça. Isto mostra a forma de agir das pessoas”, afirmou.

Taques também comentou sobre as insinuações feitas pelo ex-prefeito, de que a ação seria motivada por vingança, já que ela foi proposta pelo próprio governador, quando ele ainda era Procurador da República. “Cabe ao Ministério Público Federal e a Procuradoria da República questionar o prefeito se eu tenho alguma influência no Ministério Público e no Judiciário Federal, neste tipo de ação”, completou.

Na ação relativa a Minérios Salomão, o juiz do trabalho Luiz Aparecido Ferreira Torres foi aposentado compulsoriamente, por ter praticado fraude processual, onde o magistrado teria, inclusive, atuado como avaliador, usando como argumento o fato de já ter sido corretor de imóveis. O magistrado foi o responsável por avaliar uma 

Quem também foi aposentada compulsoriamente foi a juíza do trabalho Carla Reita Faria Leal, acusada de simular um empréstimo bancário com Mauro Mendes para comprar um apartamento, leiloado pelo próprio Tribunal Regional do Trabalho, para pagar dívidas trabalhistas.

ANULAÇÃO DE LEILÃO

Ontem, a juíza Eleonora Alves Lacerta, da Quinta Vara do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 23ª Região anulou o leilão da Minérios Salomão Ltda, realizado em 2009 e que atualmente pertence ao ex-prefeito de Cuiabá e pré-candidato ao Governo do Estado, Mauro Mendes (DEM). Posteriormente, a empresa passou a se chamar Maney Mineração e, atualmente, responde pelo nome de Mineração Casa de Pedra.

Comentários

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Comentar