CDL INFORMA

NOTÍCIAS

06/07/2018 08:24

Juinense morre depois de intensa troca de tiros com a polícia do Apuí - AM

  • Fonte: Juína News
Foto: Divulgação

Traficante que tentou matar ex-delegado e então vereador em Apuí, morreu em troca de tiros com a polícia na noite desta quinta feira, 5/07/18. Ney “Ironia”, como era conhecido na cidade, era tido como intocável pela bandidagem. Revidou a tiros abordagem policial em sua casa na rua Paraíba com a rua Pernambuco no centro da cidade. A casa era usada para fazer vendas de drogas.

A polícia chegou no local depois de denúncia anônima de que naquela casa tinha uma intensa movimentação noturna. O delegado Paulo Ricardo solicitou apoio ao Sgt Bentes, Comandante Interino do 2° Pelotão de Polícia Militar, que designou um Cabo e um Soldado para averiguar a denúncia.

Quando Sidiney Bento dos Santos (Ney Ironia), 28, natural de Juína/MT percebeu a presença da polícia ele pegou a sua arma, um revólver calibre 38, e começou a atirar contra os policiais. Depois de intensa troca de tiros o delegado Paulo Ricardo foi alvejado com três tiros e acabou caindo na porta da casa do bandido.

Neste momento o Cabo PM arrastou o delegado para um abrigo e o soldado continuou a troca de tiros com o bandido que acabou sendo alvejado e morrendo no local. Fato inédito em Apuí um confronto tão intenso e com agente da lei ferido ao dar batida policial em boca de pedra. O delegado foi alvejado duas vezes no colete balístico e uma vez no braço.

O delegado de Polícia Civil de Apuí Paulo Ricardo foi socorrido pelos PMs para o Hospital Eduardo Braga, deu entrada no centro cirúrgico e está internado no Hospital Eduardo Braga fora de perigo de vida.

Ironia é autor da tentativa de assassinato do ex delegado e então presidente da Câmara de vereadores de Apuí Osvaldo Maia numa tocaia em 2010, absolvido num júri popular, ele foi condenado por obstrução da justiça (por ocultar a arma do crime), tráfico de drogas e formação de bando e quadrilha.

Após cumprir pena entrou em liberdade e foi preso outras vezes por tráfico de drogas. No meio da bandidagem ele era temido e tido como intocável.

De Vanderlei Aves, exclusivo para o Juína News

Comentários

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Comentar