CDL INFORMA

NOTÍCIAS

05/07/2018 15:46

Juiz retoma processo e marca interrogatório de militares suspeitos por grampos

  • Fonte: GAZETA DIGITAL
Foto: João Vieira

O juiz Murilo Moura Mesquita, da 11ª Vara Especializada de Justiça Militar de Cuiabá, marcou para a tarde do dia 27 de junho a audiência de retomada do processo penal que apura a participação de 5 militares no escândalo das interceptações telefônicas ilegais em Mato Grosso. Na data, os réus serão interrogados.

Gerson Corrêa tentava demonstrar que ambos os militares - que fazem parte do conselho de sentença - teriam cometido “excesso de linguagem e antecipação de juízo de mérito” ao se manifestarem sobre o pedido de revogação da prisão preventiva formulado pela defesa. O argumento, porém, foi desconsiderado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).A retomada acontece após negativa de um procedimento de suspeição formulado pela defesa do cabo Gerson Corrêa contra os juízes militares e coronéis Valdemir Benedito Barbosa e Luiz Cláudio Monteiro da Silva.

No processo conhecido como grampolândia pantaneira, são réus os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Alexandre Ferraz Lesco, Ronelson Jorge de Barros, o tenente-coronel Januário Antônio Batista e o cabo Gerson Luiz Ferreira Corrêa Júnior.

Os grampos

Reportagem do programa "Fantástico", da Rede Globo, revelou na noite de 14 de maio de 2017 que a Polícia Militar em Mato Grosso “grampeou” de maneira irregular uma lista de pessoas que não eram investigadas por crime.

A matéria destacou como vítimas a deputada estadual Janaína Riva (MDB), o advogado José do Patrocínio e o jornalista José Marcondes, conhecido como Muvuca. Eles são apenas alguns dos “monitorados”.
O esquema de “arapongagem” já havia vazado na imprensa local após o início da apuração de Fantástico.

Os grampos foram conseguidos na modalidade “barriga de aluguel”, quando investigadores solicitam à Justiça acesso aos telefonemas de determinadas pessoas envolvidas em crimes e no meio dos nomes inserem contatos de não investigados.

Comentários

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Comentar