CDL INFORMA

NOTÍCIAS

14/06/2018 09:20    -   Atualizado em   14/06/2018 09:20

Polícia Civil prende homem que atirou duas vezes contra uma mulher em Juína

O Judiciário e Ministério Público agiram rápido deferindo a prisão do acusado.

  • Fonte: Juína News
Foto: Juína News

Investigadores da delegacia de Juína, no Mato Grosso, efetuaram a prisão de um homem de 39 anos que a principio motivado por ciúmes atirou duas vezes contra uma mulher na madrugada da última segunda-feira (11.06) no bairro Padre Duílio. Investigações iniciais, revelaram que ambos mantinham um relacionamento.

Na madrugada em que aconteceu o crime era realizada uma “festinha” na casa da vítima. Deovacir Pereira da Silva vulgo “Pequeno” pegou o celular dela e logo em seguida foi embora. Minutos depois ele retornou de posse de uma arma de fogo e a chamou, e ao se aproximar do portão de sua casa, Deovacir atirou duas vezes na mulher que atingiu o abdomên. Ela foi socorrida pelo SAMU e permanece fora de perigo.

Após ouvir vítima e testemunhas oculares que presenciaram o crime, o delegado de polícia Marco Remuzzi imediatamente representou pelo pedido de prisão preventiva do acusado que de uma maneira rápida foi deferido pela justiça.

Na tarde de hoje, os investigadores plantonistas e do setor de inteligência receberam a informação de que Pequeno estava escondido numa chácara região do bairro módulo – 6. Os policiais foram até o local e fizeram o cerco, e ao ver a viatura, o acusado correu pelo pasto, mas foi alcançado e preso. Um revolver calibre 38 municiado com quatro munições foi encontrado em meio à vegetação que durante a fuga foi disperso por Pequeno.

Durante revista pessoal, os policiais encontraram mais 03 munições, jóias, um relógio e um aparelho celular. Ele foi informado do mandado de prisão pelo crime de tentativa de feminicidio e também deverá responder por porte ilegal de arma de fogo e resistência a prisão.

Após exame de corpo de delito e audiência de custódia, Deovacir será encaminhado ao centro de detenção provisória (CDP), e ficará a disposição da justiça.

Comentários

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Comentar