CDL INFORMA

NOTÍCIAS

11/06/2018 14:43

Gallo afirma que governo trabalha para que salário volte a ser pago no dia 30

  • Fonte: Olhar Direto
Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

O secretário de Fazenda Rogério Gallo declarou que o Governo do Estado está fazendo um esforço para que os salários dos servidores públicos voltem a ser pagos no dia 30 de cada mês, como era feito nos dois primeiros anos de gestão do governador Pedro Taques (PSDB). Atualmente, os pagamentos estão sendo depositados nas contas dos funcionários no dia 10 do mês seguinte ao trabalhado, dentro do limite determinado pela Constituição.

Segundo o titular da Sefaz, o governo fez movimentações neste mês para conseguir antecipar em dois dias, pagando no dia 8 de junho os salários referente à maio. O secretário também afirmou que o mesmo esforço está sendo feito para que no próximo mês o dinheiro caia o mais rápido possível na conta do funcionário público, mesmo com o impacto que o governo teve com a greve dos caminhoneiros.

“Neste mês nós fizemos alguns movimentos para poder pagar o salário, priorizando a antecipação do pagamento do salário do servidor, que é uma diretriz que temos a partir de agora. Estamos tentando retomar na medida do possível ao calendário de pagamento anterior, embora a constituição estabeleça o dia 10. Estamos tentando a cada mês antecipar, este é o nosso esforço”, explicou Gallo.

“A greve de fato impactou. A nossa estimativa inicial é que ela tenha impactado entre R$ 50 e R$ 80 milhões a arrecadação do ICMS. Então isso ainda vai afetar o estado no curso deste mês, porque não é só uma data que se recolhe ICMS. São várias datas de recolhimento. As principais são nos dias 5, 6, 7 e 8, mas temos outras datas de recolhimento que serão impactadas em razão destes dez dias do mês de maio, no período da paralisação”, avaliou.

O governador Pedro Taques adotou a medida de pagamento no dia 10 de cada mês subsequente no mês de setembro de 2016, após passar vários meses precisando fazer escalonamento, por conta da crise econômica.

Em alguns meses, o governo chegou a fazer uma tabela com datas diferentes de pagamentos, de acordo com o valor do salário de cada servidor.

Comentários

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Comentar