CDL INFORMA

NOTÍCIAS

10/06/2018 17:18    -   Atualizado em   11/06/2018 11:22

Recém-nascida de Juína com espinha bífida consegue vaga em UTI de Sorriso

  • Fonte: Juína News
Foto: Juína News

Aconteceu na tarde desse domingo a transferência da recém-nascida Maria Helena Rodrigues Coutinho da cidade de Juína que foi diagnosticada com espinha bífida. O portal Juína News e a TV Band, acompanharam esse momento delicado da família.


O avião UTI aérea pousou no aeroporto na cidade de Juína por volta das 15h, lá estiveram amigos e familiares de Maria Helena que estavam muito emocionados. Uma ambulância do município de Juína já aguardava pelo médico e uma enfermeira que vieram na aeronave e foram até o hospital municipal em busca da recém nascida que foi levada até o aeroporto e colocada na incubadora da UTI aérea e decolou rumo à cidade de Sorriso 40 minutos depois, percorrendo um trajeto de 55 minutos, onde receberá os cuidados necessários e assim que tiver um quadro estabilizado será transferida para a capital Cuiabá a fim de realizar cirurgia para correção do problema.


O pai da criança Claudemir Alves Coutinho, morador do bairro São José Operário reclamou do descaso do estado em relação ao atendimento a sua filha. Segundo Claudemir o diagnóstico médico pedia urgência na remoção da criança, sendo que se não houvesse certa agilidade o estado da mesma iria se agravar com o passar dos dias.


Nos dias que a recém-nascida permaneceu em Juína, a mesma passou na UPA, hospital municipal e até mesmo em um hospital particular da cidade, onde um médico pediatra encaminhou a criança imediatamente para o hospital municipal devido às convulsões que a mesma estava sofrendo.


O pai da criança ressaltou que foi necessário procurar a justiça para que os tramites para encaminhar a criança fossem realizados. Porém, mesmo com ordem judicial estavam tendo dificuldades em encontrar um hospital que aceitasse de imediato a criança devido seu estado delicado de saúde.


O pai agradeceu as pessoas que o ajudaram nessa busca por uma UTI neonatal, onde sua filha pudesse se recuperar e depois fazer a cirurgia. Ressaltando que obtiveram a ajuda do médico pediatra Doutor Roberto de Juína e do neurocirurgião Doutor Thiago de Sorriso que passava diagnósticos para a criança e que se empenhou em conseguir a vaga na UTI Neonatal para sua filha.

Relembre o caso:

Nascida há quase duas semanas, a bebê Maria Helena Rodrigues Coutinho aguarda há quatro dias por uma cirurgia e uma vaga em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Neonatal.


Diagnosticada com espinha bífida e apresentando crises convulsivas, ela está sendo mantida em uma incubadora no Hospital Municipal de Juína, a 737 km de Cuiabá.


Os pais de Maria Helena ingressaram com uma ação na Justiça após serem informados de que o estado não tinha UTI neonatal disponível para a transferência da filha, nem vaga para transporte via UTI aérea.


Na quinta-feira (7), o juiz Fábio Petengill, da Primeira Vara Cível de Juína, determinou que o governo providencie um leito e o tratamento necessário para a paciente, sob pena de aplicação de multa diária no valor de R$ 1 mil.


"É notório que se a paciente não for imediatamente internada em UTI neonatal e ser submetida à cirurgia neurológica, poderá sofrer dano irreparável à própria vida, conforme evidenciam os documentos atrelados ao pedido", afirmou o juiz, na liminar.

 

Comentários

Luiz Antônio dos Reis 11 / Jun / 2018 - 06:22
Deus seja louvado , que está pequena Maria Helena , tenha i direito deter um tratamento digno de um ser humano. Quero agradecer atodos envolvidos neste caso , para que está pequena fosse transferida para Sorriso em uma ÚTI adequada para seu problema, que Deus guie as mãos dos médicos , nesta intervenção cirúrgica e abençoe a todas pessoas envolvida neste caso.

Comentar