CDL INFORMA

NOTÍCIAS

16/05/2018 19:21

Carro em alta velocidade capota após provocar acidente de trânsito em Juína

Gestante , uma criança de 9 anos e mais duas pessoas ficam feridas no acidente

  • Fonte: Juína News
Foto: Reprodução

Quatro pessoas sendo uma jovem de 17 anos grávida de 8 meses, uma criança de 9 anos e outras duas vítimas identificadas como Ivanete Coelho de Macedo, 39, e Antônio Carlos Christiano, 59, ambos condutores dos veículos envolvidos ficaram feridas num acidente de trânsito registrado próximo das 14h30, na Avenida Brasília, no bairro Padre Duílio, em Juína, MT.

A Polícia Militar foi chamada para o atendimento da ocorrência e colheu as seguintes informações.

O condutor Antônio que é um funcionário público municipal, conduzia um Fiat Strada que pertence à prefeitura de Juína relatou a PM que trafegava pela Avenida no sentido ‘centro ao bairro’, e nas proximidades do laticínio visualizou um Renalt preto vindo em sentido contrário em alta velocidade e no quebra-molas perdeu o controle e atravessou a contra mão e veio em sua direção ‘abalroando’ a lateral direita da parte frontal, depois se chocou no meio fio e capotou parando com as rodas para cima. O rapaz contou que na sequência ajudou os ocupantes do veículo.

O SAMU foi chamado e socorreu as vítimas levando-as para a UPA e permaneceram sob cuidados médicos.

Os policiais também ouviram a versão da condutora Ivanete, onde a mesma confirmou que realmente perdeu o controle do carro vindo a invadir a contra mão e capotando o carro. Além da condutora Ivanete, estavam no veículo, uma adolescente gestante e a criança de 9 anos.

O carro que era dirigido por Ivanete não foi removido do local por que o CIRETRAN não possui guincho e ficou sob responsabilidades do esposo da mesma.

Ivanete não possui habilitação e o documento do carro está irregular, Antônio Carlos é habilitado e o veículo está com a documentação em dia.

O boletim de ocorrências foi registrado na delegacia de polícia para as demais providencias.

Não tivemos mais informações sobre o estado de saúde das vítimas.

Comentários

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Comentar