CDL INFORMA

NOTÍCIAS

15/05/2018 15:03

Moranguinho revela por que reatou com Naldo Benny após agressão

Naldo Benny e Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho, estiveram no Programa do Porchat desta segunda (14)

  • Fonte: VEJA SP
Foto: Reprodução

Naldo Benny e Ellen Cardoso, a Mulher Moranguinho, estiveram no Programa do Porchat desta segunda (14). Em bate-papo com o apresentador, o casal falou sobre o casamento cinco meses após a agressão sofrida pela mulher — em dezembro de 2017, o cantor foi preso no Rio de Janeiro após agredir a companheira com chutes, socos e puxões de cabelo.

Na época, Ellen saiu de casa e fez corpo de delito. A polícia também encontrou uma arma na residência do casal.

Fábio Porchat pediu para que Naldo explicasse seu processo de terapia e, na sequência, Moranguinho revelou por que resolveu reatar com o marido mesmo após a agressão.

“Amor, só amor justifica isso. Quando você ama e vê nem que seja 1% de chance de que você pode recuperar sua família, o seu relacionamento, aí eu acho que vem a força de tentar consertar e reparar os erros. Acho que quando a pessoa passa por essa situação, é difícil alguém dizer ‘procura, conversa, vocês se amam’. As pessoas falam ‘larga, você não precisa passar por isso’. Eu escolhi minha família. A instituição da família vem perdendo valor“, analisou Ellen.

Ela, no entanto, acredita que o conselho não é válido para todos os casais que enfrentam a mesma situação. “É claro que existem situações de mulheres que realmente são maltratadas a vida toda, esse não era o meu caso. Eu sabia que o meu marido tinha um problema e ele precisava se tratar“, argumentou.

Naldo concordou com a mulher: “Fazer terapia, tocar na ferida, é difícil demais. Não fui porque ela foi na delegacia, eu estava enojado de mim. Fui entendendo que tinha ciúmes demais. Quando alguém chegava para ela e falava algo, eu virava um monstro. A maneira que eu conduzia as coisas de forma muito radical sufocava a Ellen. Sempre fui muito desconfiado com tudo“.

Naldo revelou que a terapia o ensinou que suas atitudes violentas nasceram após traumas da infância: “Aprendi dentro da terapia que a pessoa tem reações das experiências de vida que teve. E as minhas experiências de vida, infelizmente, não foram boas enquanto criança. O lugar onde eu cresci é um lugar de muita violência. Eu amo meu pai, mas eu vi isso acontecendo e você se autoflagela. Você não quer, mas acaba fazendo“, justificou.

O cantor também disse que, quando se viu sem a mulher e a filha Maria Vitória, de 3 anos, ele se desesperou:

“Foi bem difícil. Fiquei três meses sem vê-la e um mês e pouco sem ver a minha filha. Eu ficava catando fio de cabelo dela de tanta saudade. É muito forte isso. Só quem é casado sabe como é isso, quando o cara vacila e quer a família de volta. É muito mais duro do que todo mundo imagina. Se ela não tomasse essa atitude de procurar a Delegacia da Mulher, e eu entender que estava horrível para mim, não sei se eu mudaria. Eu achava que estava certo em ser tão possessivo“. A entrevista deu o que falar na internet.

Comentários

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Comentar