CDL INFORMA

NOTÍCIAS

11/01/2018 14:46

Polícia realiza operação contra roubo de cargas no Rio e na Baixada Fluminense

Ação visa ao cumprimento de 50 mandados, incluindo prisões e apreensões. Principal foco da ação seria quadrilha especializada no roubo de cargas de alto valor.

  • Fonte: G1
Foto: Reprodução/ TV Globo

Pelo menos dez pessoas foram presas e um adolescente apreendido na manhã desta quinta-feira (11) durante uma operação policial de combate ao roubo de cargas no Rio e na Baixada Fluminense. Ao todo, a polícia buscava cumprir 50 mandados judiciais, sendo 25 de prisão e 25 de busca e apreensão.

(Atualização: inicialmente, a Polícia Civil divulgou que eram 25 mandados no total. A informação foi atualizada às 10h20.)

Batizada de "Homem de Ferro", a operação foi comandada pela 64ªDP (São João de Meriti) com o apoio de outras delegacias da Baixada Fluminense, da capital e especializadas. Cerca de 350 agentes policiais foram mobilizados durante a ação.

De acordo com o delegado titular da 64ª DP, Moisés Santana, até as 12h todos os 25 mandados de busca e apreensão haviam sido cumpridos, mas ainda não havia um balanço das apreensões que incluía mercadorias diversas, dinheiro e armas. Também foram recuperados sete carros e um caminhão roubados.

Dos mandados de prisão, apenas 11 haviam sido cumpridos com sucesso até o mesmo horário. “Ainda temos equipes na rua e esse número pode aumentar”, afirmou o delegado.

Dos dez presos, sete eram integrantes da quadrilha e outros três receptadores das mercadorias roubadas pelo grupo. O delegado não esclareceu qual a participação do adolescente apreendido junto à quadrilha.

Líder foragido

Um dos principais alvos da operação era, segundo o delegado Santana, um criminoso identificado como Rodrigo Lima. "Ele era o elo de ligação entre todos os integrantes do bando”, afirmou o policial. Lima não foi encontrado em casa e já é considerado foragido da Justiça. No entanto, a polícia conseguiu contatá-lo e há expectativa de que ele se entregue à polícia.

O delegado contou que na casa de Lima foram encontradas diversas mercadorias roubadas. A mulher dele, que estava no imóvel, foi conduzida coercitivamente para a delegacia para prestar esclarecimentos. "Com a ajuda dela conversamos com ele por Whatsapp e ele se comprometeu a se entregar", disse.

Investigações

As investigações sobre a atuação da quadrilha levaram cerca de seis meses e tiveram início a partir da prisão em flagrante de um assaltante. Segundo o delegado Moisés Santana, além de interceptações telefônicas, postagens em redes sociais foram usadas para identificar os integrantes da quadrilha.

 

Comentários

SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Comentar