CDL INFORMA

NOTÍCIAS

14/07/2017 17:04

Jovem grávida que morreu em Juína será sepultada somente na próxima semana

  • Fonte: Juína News
Foto: Juína News

O corpo de Célia Matos Rabello, 21, que veio a óbito na noite desta quarta-feira, dia 12, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), da cidade de Juína/MT em decorrência da ingestão excessiva de medicamentos controlados será sepultado somente na próxima semana.

O velório ocorre na Avenida Joinville no bairro Padre Duílio, onde ela residia com o esposo e cunhada.

Segundo informou Marta Lima, cunhada de Célia, os familiares dela saíram nesta quinta-feira, do Maranhão e deverão chegar no domingo, dia16, em Juína. Eles estão vindo no carro funerário e deverão retornar no dia seguinte com o corpo da moça, para o sepultamento.

Marta ainda confirmou que sua cunhada estava gestante de 3 meses, ela deixa quatro filhos, entre eles, uma criança de quatro meses.

A reportagem foi informada de que a moça ingeriu cerca de 100 comprimidos de Gardenal um uma droga usada para o tratamento das crises convulsivas nas doenças epilépticas, no domingo, mas só foram perceber isso na segunda-feira, quando ela estava desacordada. O SAMU foi chamado e a socorreu.

O médico da UPA, José Parada informou a reportagem que a moça deu entrada na unidade de saúde com rebaixamento de nível de consciência e sonolenta. A equipe médica fez procedimento de urgência que é lavagem gástrica e hidratação com soro. A paciente evoluiu com melhoras no estado clinico e depois de ser assistida por 6 a 8 horas foi liberada para retornar para casa.

Ainda segundo o médico, na quarta-feira, dia 12, pela manhã ela novamente deu entrada desacordada não sabendo o que ocorreu na residência.  Ela estava com rebaixamento de consciência grave, foi entubada e solicitada transferência para UTI, porém não havia vaga.

Já a noite, houve uma queda brusca de pressão arterial, foi medicada para aumentar a pressão evoluindo com uma fibrilação ventricular e parada cardiorrespiratória. Diante disso, a equipe médica realizou o protocolo de reanimação que é de 20 a 40 minutos, sendo que foi feito 1h10m, mas infelizmente veio a óbito.

José Parada lembrou que a depressão é um problema grave e atinge milhares de pessoas no mundo, deve ser acompanhado por um psiquiatra e familiares. Ele orienta que é importante no dia-a-dia, observar gestos do paciente, de como está seu humor, e se acordou choroso (a), que fique por perto e que evite o contato com a medicação.

Comentários

milene 20 / Jul / 2017 - 00:35
Infelizmente ela engravidou durante a dieta. Afff.
Michele Gonçalves 15 / Jul / 2017 - 09:10
Estive em Juína e esse médico é muito atencioso e educado com os pacientes na UPA Parabéns DR José Parada.e meus sentimentos a família.
Mickaella Silva 14 / Jul / 2017 - 23:26
O médico se equívocou ao falar que a mesma ficou de 6 a 8 horas no UPA no primeiro atendimento.Ela não ficou se quer 2 horas.
Ilair 14 / Jul / 2017 - 20:02
Como assim? Se ela estava gravida de três meses como Deixou Uma criança Com quatro Meses De Vida?🤔🤔🤔

Comentar